O cientista deve preocupar-se em criar, despertar e estimular o interesse pela concepção de novos paradigmas e não limitar-se somente à transmissão de conhecimentos já estabelecidos.



sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Geografia na FURB?

Desde 2010 vem sendo pensado e planejado a (re)criação do curso de geografia, carreira acadêmica que existia até 2002, na modalidade de licenciatura curta, e que ocorria junto com a licenciatura de História, formando profissionais habilitados nas duas áreas na FURB - Universidade Regional de Blumenau.
Existe hoje a possibilidade de criação de um bacharel e licenciatura plena em Geografia na FURB?

O Geografo é um profissional com carreira instituída desde 1970 através da Lei n. 6.664/1979, e pode atuar como profissional técnico e como professor em todas as modalidades de ensino (básico, médio e superior). A geografia inicia no Brasil com os viajantes, ou melhor, com os cartógrafos que vinham conhecer o novo Mundo. A partir da chegada da família real no país, engenheiros geógrafos foram trazidos para estudar e descrever a terra brasileira. Durante o governo de Getúlio Vargas, nos anos 1930, a área ganha espaço com a criação do Instituto Geográfico e Cartográfico (IGH), o Conselho Nacional de Geografia e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Mas foi em 1934 que foi instituido como curso no ensino superior, e no mesmo ano foi criada a AGB - Associação Brasileira de Geógrafos

Conforme a AGB:

"Até o início dos anos 70 a AGB era caracterizada como uma associação de pesquisadores. Mas no final dos anos 70 (1978), na reunião anual realizada em Fortaleza, Ceára, a AGB estimulada pelo crescimento do movimento estudantil brasileiro, passou por uma renovação de sua perspectiva organizacional, que se refletiu no processo de reformulação de seu estatuto que a tornou uma associação mais integrada à luta pelos direitos humanos e ao debate político e democrático da sociedade [...] A história institucional da AGB está integrada à história da Geografia e do pensamento geográfico brasileiro, não havendo sentido em falar do pensamento geográfico sem citá-la. Dentre seus objetivos está a promoção do conhecimento científico a partir da troca de idéias de seus associados. Isso acontece nas reuniões regulares da Associação, nos fóruns de discussão e demais grupos de estudo. O diálogo se dá também por meio das publicações que mantemos [...]
Boa parte da produção científica da Geografia brasileira encontra-se publicada em Anais de seus Congressos e Encontros. A AGB também é reponsável pelas edições da Revista Terra Livre e do Jornal AGB Em Debate" (AGB). 


Segundo o portal Brasil Profissões: 

"os Geógrafos são os profissionais responsáveis por analisar, estudar, conhecer e descrever aspectos da superfície da Terra como o relevo, solo, clima, vegetação, recursos hídricos e também a distribuição das populações. Estudam as relações entre o meio e as comunidades que o habitam. Analisam dados sociais, culturais e políticos de determinados grupos populacionais em uma região ou país, informações que podem ser utilizadas para delimitação de territórios, planejamento de áreas urbanas, manejo dos recursos naturais, implantação de hidroelétricas, pólos industriais, estradas e outras obras que interferem no meio ambiente de maneira geral". (Portal Profissões Brasil)

As principais funções ou atuações do geografo, conforme a AGB são:


a) Ambiental
• Elaboração de Estudos e Relatórios de Impacto Ambiental (EIAs e RIMAs);
• Avaliações, pareceres, laudos técnicos, perícias e gerenciamento de recursos naturais;
• Plano e Relatório de Controle Ambiental (PCA e RCA);
• Monitoramento Ambiental

b) Planejamento
• Planos diretores urbanos, rurais e regionais;
• Ordenamento territorial;
• Elaboração e gerenciamento de Cadastros Rurais e Urbanos;
• Implantação e gerenciamento de Sistemas de Informações Geográficas (SIG);
• Estruturação e reestruturação dos sistemas de circulação de pessoas, bens e serviços;
• Pesquisa de mercado e intercâmbio regional e inter-regional;
• Delimitação e caracterização de regiões para planejamento;
• Estudos populacionais e geoeconômicos.

c) Cartografia
• Mapeamento Básico;
• Mapeamento Temático;
• Cartografia Urbana;
• Delimitação do espaço territorial municipal, distrital, regional;
• Cartas de declividade e perfil de relevo;
• Cálculo de áreas;
• Transformação e cálculo de escalas;
• Locação de pontos ou áreas por coordenadas geográficas;
• Interpretação de fotografias aéreas e imagens de satélite;
• Geoprocessamento e cartografia digital.

d) Hidrografia
• Delimitação e Plano de Manejo de Bacias Hidrográficas;
• Avaliação e estudo do potencial de recursos hídricos;
• Controle de escoamento, erosão e assoreamento dos cursos d’água.

e) Meio Físico
• Caracterização do Meio Físico;
• Planos de recuperação de áreas degradadas;
• Estudos e pesquisas geomorfológicas;
• Climatologia;
• Cálculo de energia do relevo.

f) Turismo
• Levantamento do potencial turístico;
• Projetos e serviços de turismo ecológico (identificação de trilhas);
• Gerenciamento de pólos turísticos.

O Geógrafo atua também na educação, o licenciado em geografia pode atuar no ensino fundamental, do sexto ao nono ano, e no ensino médio, nas escolas públicas e privadas. O bacharel e licenciado poderão atuar no ensino nos Institutos Técnicos Federais, e em Escolas Técnicas, que exigem as duas habilitações, pois o profissional além da docência atua com pesquisa. Também pode atuar no ensino superior, atuando em graduações de geografia, história, arquitetura, turismo, biologia e engenharias. Assim como possui ampla área  de pós-graduação, nas especializações, mestrados e doutorados. 


Na História Ambiental, o geógrafo exerce fundamental papel para junto com demais profissionais, como historiadores, antropólogos, biólogos, sociólogos, desvendar as relações e interações decorrentes da história humana na história natural. Para conhecer mais sobre a contribuição da geografia para a história ambiental vale a pena ler o texto de Inês Aguiar de Freitas "História Ambiental e Geografia", disponível no link:

http://www.rj.anpuh.org/resources/rj/Anais/2006/conferencias/Ines%20Aguiar%20de%20Freitas.pdf

Acreditamos (Nós do GPHAVI) que o bacharel e licenciado em geografia poderá contribuir junto com os profissionais que atuam na conservação da natureza, atuando interdisciplinarmente e sozinho na elaboração de estudos, pesquisas, e obras públicas e privada entre outros, atuando no planejamento urbano e engenharias. A Universidade possui toda a estrutura necessária, física e de profissionais para o desenvolvimento do curso, havendo grupos de pesquisas para se tornarem laboratórios e prestarem serviços para a comunidade. O curso (área de geografia) estaria dialogando com a área de Desenvolvimento Regional, Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal e daria a seu acadêmico a possibilidade do mestrado e doutorado na própria instituição.

A fim de contribuir com a criação do curso de Geografia na FURB (Bacharel e Licenciatura) o GPHAVI lançou uma enquete questionando:

Qual é a importância da criação de um curso de Geografia (Bacharel e Licenciatura) para a nossa Universidade e região?
Participem, votem e demonstrem seu interesse pelo curso. Maiores informações: Geógrafo Gilberto F dos Santos:  frieden@furb.br, ou no Departamento de História e Geografia através do telefone (47)3321 0289. Também contate o SAC da FURB, e solicite a criação do curso.

http://gphavi.blogspot.com

Votem na enquete, acessem o blog, e no cabeçalho cliquem em votar...
(A enquete foi publicada em 17 de agosto e encerra dia 30 de novembro de 2012)



Agradecemos a vossa participação e esperamos que com o curso de Geografa a FURB possa contribuir ainda mais com a comundiade de Blumenau e região.

Para saber mais acesse:




2 comentários:

Siyyid Kazim disse...

e por que será que tiraram a geografia critica do curso?
essa geografia neoliberal esta matando todos.

Siyyid Kazim disse...

entao nenen